É eficaz eliminar varizes com a radiofrequência!

Quais são as vantagens do tratamento de radiofrequência?

Embora cerca de dois milhões de portugueses apresentem varizes e "derrames", estas situações são, muitas vezes, negligenciadas e vistas como um mero problema estético em que não há justificação para qualquer intervenção. Mas a verdade é que tais situações podem agravar-se e ter complicações sérias.

Um dos tratamentos mais actuais para a cura de varizes é a ablação por  radiofrequência.  Podemos dizer que este é, quando indicado, o tratamento perfeito para quem cuidar das suas varizes. A lista de vantagens é extensa, mas podemos resumi-la em alguns pontos:

1) Anestesia local: a radiofrequência pode dispensar o recurso a anestesia geral, o que traz inúmeros benefícios. Entre estes, salienta-se o facto do paciente poder ter alta imediatamente após o tratamento, sem necessidade de tempo excessivo de recobro, e no dia seguinte conseguir regressar à sua rotina diária. Por outro lado, este método anestésico permite que haja uma constante comunicação entre o médico e o paciente, essencial para o sucesso desta intervenção.

2) Eficiência: a radiofrequência é um procedimento que demora pouco tempo (cerca de 20 minutos). É claro que o tempo total de cirurgia depende de cada caso, nomeadamente da quantidade de varizes associadas que terão, também, que ser tratadas.

3) Procedimento estético: esta técnica de cirurgia vascular não provoca praticamente nenhumas cicatrizes. Para além disso, em comparação com a cirurgia de ablação por laser, a radiofrequência tem menos riscos de pigmentação e queimaduras da pele.

4) Poucos riscos: é raro a ocorrência de complicações causadas pelo método de radiofrequência. Tal facto deve-se, em grande parte, à ausência de incisões e de dissecção na região inguinal (virilha). Como situação excepcional, é possível que alguns pacientes sintam, durante a segunda ou terceira semana após a intervenção, uma ligeira impressão quando esticam ou dobram a perna operada. No entanto, esse incómodo desaparece ao fim de algum tempo. Com efeito, a radiofrequência, permite uma recuperação rápida e confortável para todos os doentes.

Os derrames e as varizes são muito mais do que um problema estético: descubra alguns sintomas

A recordar que a radiofrequência é muito mais do que um procedimento estético. A verdade é que este tratamento da cirurgia vascular consegue resolver um sério problema de saúde e devolver uma excelente qualidade de vida aos pacientes.

É que, para além da questão estética, as varizes causam alguns sintomas extremamente incómodos para o dia-a-dia de quem sofre desta doença. Um dos mais comuns é a sensação de cansaço ou de peso nas pernas. Estes sintomas podem fazer-se acompanhar de inchaço, que é mais comum ao fim do dia e agravado com o calor.

De resto, as varizes, quando não são tratadas, podem originar complicações, entre as quais se destaca o desenvolvimento de  tromboflebites, ou seja, obstrução e inflamação da parede das veias, que cursa com dor e sensação de calor localizadas. A veia fica com aparência de um cordão endurecido e ruborizado.

É por isso que os pacientes que tenham varizes ou derrames devem procurar avaliação por especialistas de Cirurgia Vascular para uma avaliação cuidada e selecção do tratamento mais adequado. 

As consultas com os nossos profissionais podem ser agendadas através dos números 220 439 600 (Hospital Privado de Gaia), 229 980 940 (Hospital de Dia da Maia), 229 980 900 (Hospital Privado da Boa Nova), 229 940 663 (Centro Médico Leça da Palmeira) ou 255 820 700 (Sta Casa da Misericórdia de Lousada). Para mais informações consulte o site www-cirurgia-vascular.pt

Saiba mais sobre Radiofrequência »

Fontes:

Dra. Joana de Carvalho - Especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular

Licenciada em Medicina e Cirurgia iniciou a formação específica em Angiologia e Cirurgia Vascular em 2005, no Hospital de S. João. Obteve o grau de especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular, submetendo-se, posteriormente, ao exame de certificação europeu, obtendo o título de Fellow of the European Board of vascular Surgery. Desempenhou funções de Consultora Científica na área de Cirurgia Vascular do Programa Harvard Medical School Portugal. Realizou o curso Master em Fleboestética e fez certificação na técnica CLaCS (Cryo-Laser & Cryo-sclerotherapy), ambas no Brasil. Atualmente concentra a sua atividade na prática de técnicas minimamente invasivas, sem necessidade de internamento ou repouso e com resultados cosméticos otimizados. Mantém presença assídua em revistas com artigos temáticos na área da cirurgia vascular, bem como em programas de televisão onde aborda vários temas de cirurgia vascular e explora as soluções para o tratamento de derrames e varizes.

Partilhe este artigo