Para acabar com as varizes nas pernas

O que é o Stripping?

O stripping consiste na remoção da grande veia safena.

As opções de tratamento de varizes têm crescido em variedade e eficácia, mas apesar dos avanços em técnicas como a ablação endovenosa por radiofrequência ou a escleroterapia, as técnicas mais clássicas como o stripping continuam válidas e com bons resultados.

A incisão da virilha, pela sua dimensão, localização e tipo de sutura utilizada (intradérmica) é extremamente estética, tornando-se impercetível em pouco tempo.

Tratamento de Stripping

O Stripping da grande veia safena implica uma pequena incisão (cerca de 2 a 3 cm) na prega da virilha e outra incisão punctiforme abaixo do joelho.

Adicionalmente, são feitas incisões puntiformes espaçadas sobre as varizes, através das quais estas são extraídas. Estas são incisões muito pequenas que não obrigam a qualquer tipo de sutura.

Cuidados a ter depois do Stripping

Após o tratamento é expectável que retome a sua atividade habitual ao longo dos 5 dias seguintes.

Espera-se uma recuperação gradual de acordo com o seu nível de conforto, não sendo desejável o repouso absoluto.

Na primeira semana, em casos gerais, deve beneficiar de uso de meia de contenção elástica durante 24 horas, passando, posteriormente, a usar apenas durante o dia (cerca de 4 a 6 semanas).

Todo o período pós-operatório, assim como o procedimento cirúrgico, dependem da quantidade de varizes.

Riscos do Stripping

Pelo tipo de procedimento, após o Stripping, é frequente a ocorrência de equimose, mais ou menos extensa, ao longo do trajeto habitual da grande safena (face interna da coxa). Esta equimose é, contudo, passageira e ao fim de 1 a 2 semanas torna-se impercetível.

Como em qualquer cirurgia, existe o risco muito reduzido de infeção da ferida operatória, que é praticamente nulo com antibioterapia profilática, cuidados de desinfeção e pensos.

A relação entre sistema venoso superficial e profundo

A veia safena grande é a principal veia do sistema venoso superficial, prolongando-se ao longoa da face interna de todo o membro inferior.

Ao longo da sua extensão recebe sangue de diversas tributárias. As suas características únicas tornam-na uma veia de eleição para procedimentos cirúrgicos como, por exemplo, os bypass coronários.

Como veia superficial, a grande safena é apenas uma etapa num sistema complexo que começa quando os capilares venosos descarregam o sangue desoxigenado nas veias superficiais de baixa pressão.

Posteriormente, essas veias servem-se de canais venosos que passam através dos músculos para enviarem o seu sangue para as veias profundas de alta pressão, como a veia femoral.

Para o sistema funcionar corretamente, o nosso sistema venoso possui válvulas unidirecionais que impedem o refluxo sanguíneo, mantendo o sentido do fluxo em direção ao coração.

Passar o sangue de veias de baixa pressão para outras de grande pressão é no entanto um esforço apreciável e as válvulas podem falhar.

Quando isto acontece, o sangue reflui e começa a acumular-se nas veias superficiais que, por possuírem paredes mais finas e não estarem rodeadas da fáscia muscular são mais vulneráveis e começam a dilatar e a criar sinuosidades à medida que mais sangue se acumula, impedindo cada vez mais válvulas de funcionar corretamente e tomando a aparência de varizes.

Meios de diagnóstico:

Antes de se optar pelo stripping ou por outro meio de tratamento, deve compreender-se a natureza das varizes.

As modernas técnicas de imagem permitem o mapeamento venoso através do recurso aos ultrassons e efeito Doppler cujo expoente máximo é a ultrassonografia com Doppler colorido, capaz de codificar com cores o tipo e a intensidade do fluxo sanguíneo, detetando com grande exatidão mesmo os mais pequenos refluxos sanguíneos para indicar qual o ponto crucial da formação de uma variz.

Qual o preço de um tratamento de Stripping?

O preço de um tratamento de Stripping depende da avaliação de cada caso e do método adequado a utilizar. Deste modo, para que lhe seja indicado um preço de referência, peça essa informação através do nosso formulário de contacto.

Outros Tratamentos para Eliminar Varizes

Cirurgia vascular - CLínica no Porto

Crio-Laser e Crio-Escleroterapia

Método inovador para tratamento de varizes e derrames. Combina o laser com a secagem de varizes.

tratamento-varizes-escleroterapia

Escleroterapia

Vulgarmente conhecida como “secagem de varizes”, consiste na injeção local de um líquido que provoca o colapso da pequena veia.

tratamento varizes stripping porto

Stripping

Tratamento de varizes nas pernas que consiste na remoção da grande veia safena, através de uma pequena incisão na virilha e outra puntiforme abaixo do joelho.

tratamento varizes radiofrequencia icone

Radiofrequência

Este é um tratamento de varizes nas pernas que utiliza a energia da radiofrequência para aquecer a parede da veia e reduzir o diâmetro das veias.

Fontes:

  • Vein Ligation and Stripping – https://www.cardiosmart.org/Healthwise/hw11/3736/hw113736
  • Vein Ligation and Stripping (2017) – https://www.healthlinkbc.ca/health-topics/hw113736
  • Venous Disease Vein Ligation & Stripping – https://my.clevelandclinic.org/health/treatments/17614-venous-disease-vein-ligation–stripping

Nota dos autores

Estes textos visam uma divulgação generalista. Procurou usar-se linguagem adequada à informação do público em geral. Pretende-se, ainda assim, que as noções apresentadas sejam as mais corretas à luz do conhecimento científico atual, embora de modo claro, mesmo para o leitor sem formação nesta área.

Biografia dos nossos Médicos de Cirurgia Vascular

Dra. Joana de Carvalho - Medica especialista em cirurgia vascular no Porto

Dra. Joana de Carvalho
Especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular

Licenciada em Medicina e Cirurgia iniciou a formação específica em Angiologia e Cirurgia Vascular em 2005, no Hospital de S. João. Obteve o grau de especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular, submetendo-se, posteriormente, ao exame de certificação europeu, obtendo o título de Fellow of the European Board of Vascular Surgery. Realizou o curso Master em Fleboestética e fez certificação na técnica CLaCS (Cryo-Laser & Cryo-sclerotherapy), ambas no Brasil. Mantém presença assídua em revistas com artigos temáticos na área da cirurgia vascular, bem como em programas de televisão onde aborda o problema do crescimento das varizes e explora as soluções para o tratamento de derrames e varizes.