Como posso tratar os meus Derrames nas Pernas?

Esta é uma das questões que mais frequentemente me colocam em consulta.

Antes de propor qualquer tratamento para varizes ou derrames é sempre necessário fazer uma avaliação vascular cuidada.

Portanto, não é possível fazer uma primeira marcação de consulta “apenas para secagem de vasinhos”.

Muitas vezes, por trás dos simples derrames ou raios, há doença das veias principais que tem de ser previamente tratada.

Além do exame das pernas, da localização e tipo de derrames, há, na maioria dos casos (para não dizer sempre!) necessidade de fazer um Eco-Doppler.

O Eco-Doppler é um exame vascular muito semelhante a uma ecografia mas que avalia especificamente as veias, as varizes e sua origem. É indolor, não carece de qualquer preparação, mas é essencial para planear a estratégia terapêutica. Deste modo, é escolhido o melhor tratamento de derrames ou conjunto de tratamentos para aquele caso particular.

Quando há realmente doença das veias, a questão vai além da estética. Estas veias têm que ser tratadas antes dos derrames, pois são “a base” do problema e só assim conseguiremos um resultado eficaz e duradouro. Tal como a construir uma casa, não se pode começar pelos acabamentos!

Quando o resultado do Eco-Doppler é normal, então o tratamento é dirigido unicamente aos derrames e pequenas veias que os alimentam.

Tratamentos eficazes para eliminar Derrames

1. Escleroterapia (vulgarmente chamada de “secagem”)

A escleroterapia é o método mais comum e tradicional para tratar derrames e consiste na injeção de um líquido que vai “colapsar os pequenos vasinhos”.

É feito ao longo de várias sessões espaçadas por uma a duas semanas. O número de sessões depende da quantidade de vasinhos a tratar.

Não implica repouso nem interrupção da atividade habitual.

É recomendado uso de meia de contenção elástica após cada sessão por um período de 2 a 5 dias, variável de acordo com recomendação do especialista.

2. Laser

Aqui é utiliza a tecnologia Laser para, através da pele e sem picadas, tratar os vasinhos. Muitas vezes é um complemento à escleroterapia para veias demasiado finas para serem puncionadas.

3. CLaCS (Crio-Laser e Crio-Escleroterapia)

Nesta técnica inovadora de tratamento de derrames é utiliza tecnologia Laser e Secagem ao mesmo tempo, de modo a ter um efeito maior e mais rápido – resumidamente, é a junção dos dois tratamentos anteriores.

Utilizando a realidade aumentada é possível tratar sob visualização direta as veias que alimentam os derrames, tornando-o um tratamento mais duradouro e eficaz.

Todo o tratamento é feito sob um fluxo contínuo de ar gelado que além de diminuir o desconforto associado às picadas, leva a uma diminuição do calibre das veias, otimizando os resultados

 São sessões mais demoradas, mas que permitem a obtenção do resultado pretendido com menos sessões e mais rapidamente, sendo esta uma das principais vantagens. Não implica repouso nem interrupção da atividade habitual. É dispensado o uso de meia elástica.

Perguntas frequentes sobre o Tratamento de Derrames

Posso tratar os meus derrames durante todo o ano?

Não há propriamente contraindicação para tratar os derrames no Verão.

No entanto, o melhor é pensar em preparar as pernas para a praia com alguma antecedência. Pequenas equimoses (pisaduras) são frequentes com qualquer dos tratamentos o que pode condicionar a exposição das pernas. Por outro lado, no caso da escleroterapia, o uso de meia elástica pode ser particularmente penoso com o tempo mais quente.

Os derrames voltam a aparecer?

Não há tratamentos definitivos para estes vasinhos. O facto de sermos mulheres já nos coloca em risco de desenvolver estes derrames. A toma de pílula, gravidezes e história familiar são outros fatores de risco que favorecem o seu aparecimento. Deve ser feita uma manutenção anual ou a cada dois anos de modo a ter sempre bons resultados e o resultado cosmético que se ambiciona!

Conheça o Tratamento de Derrames ideal para si »

Dra. Joana de Carvalho - Especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular

Licenciada em Medicina e Cirurgia iniciou a formação específica em Angiologia e Cirurgia Vascular em 2005, no Hospital de S. João. Obteve o grau de especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular, submetendo-se, posteriormente, ao exame de certificação europeu, obtendo o título de Fellow of the European Board of vascular Surgery. Desempenhou funções de Consultora Científica na área de Cirurgia Vascular do Programa Harvard Medical School Portugal. Realizou o curso Master em Fleboestética e fez certificação na técnica CLaCS (Cryo-Laser & Cryo-sclerotherapy), ambas no Brasil. Atualmente concentra a sua atividade na prática de técnicas minimamente invasivas, sem necessidade de internamento ou repouso e com resultados cosméticos otimizados. Mantém presença assídua em revistas com artigos temáticos na área da cirurgia vascular, bem como em programas de televisão onde aborda vários temas de cirurgia vascular e explora as soluções para o tratamento de derrames e varizes.

Partilhe este artigo

Artigo anterior

Ver todos os artigos

Próximo artigo